Início For Gamers Streamers ameaçam abandonar CoD: Warzone por conta de cheaters

Streamers ameaçam abandonar CoD: Warzone por conta de cheaters

Influenciadores e comunidade de Warzone têm reportado diversos trapaceiros no jogo; problema pode trazer riscos financeiros à Activision

Um cheater incomoda muita gente… vários deles incomodam muito mais! Seja qual for o jogo, as trapaças podem irritar até os mais calmos dos players, que preferem abandonar imediatamente o game após a partida. Aliás, esse parece ser o atual cenário vivido em Call of Duty: Warzone: os cheats no jogo têm sido alvo das principais reclamações dos streamers, que ameaçam abandonar o título da Activision.

Em uma live recente do battle royale, o famoso streamer Nickmercs foi morto assim que aterrissou em um telhado. O episódio seria “tranquilo” tendo em vista a altíssima competitividade em Warzone. Mas a eliminação imediata do jogador não foi questão de habilidade.

Após ver o replay de sua morte sob a ótica de outro player, Nickmercs constatou que um dos jogadores estava utilizando cheat. Foi a gota d’água para que o streamer simplesmente desistisse do game.

“Este jogo é horrível”, afirmou furiosamente o streamer que não poupou xingamentos para Warzone. “O que estamos jogando? Não é divertido. Não estou me divertindo. Pra mim, já deu”, completou.

O episódio de Nickmercs não é caso isolado. Nos últimos dias, as trapaças em Warzone também foram reportadas por outros streamers famosos como JGOD, TheTacticalBrit, Jackfrags e TheXclusiveAce. Todos eles criticam a Activision por um problema que parece ter piorado de uns tempos para cá.

“Eu encontro talvez três ou quatro cheaters por dia”, disse TheTacticalBrit em um vídeo recente.

Novo território de cheaters?

A Activision tem se movimentado para deixar o seu jogo livre de trapaceiros, incluindo o banimento de milhares deles da plataforma. No entanto, os esforços da publicadora parecem não ser suficientes o bastante para inibir as práticas ilegais, tendo em vista as recentes (e recorrentes) reclamações da comunidade.

“Claro que, de vez em quando, eles [Activision] tuitam que baniram várias contas, mas este é um jogo gratuito”, disse TheXclusiveAce em um vídeo. “Não importa se você bane contas. Os cheaters apenas farão novas ou continuarão roubando as contas de outras pessoas, o que também é um grande problema em Warzone.”

Já para o streamer Jackfrags, uma das alternativas seria adotar um sistema anti-cheat parecido com o adotado pela Riot Games em Valorant. Conhecido como Vanguard, o programa é executado no núcleo do sistema operacional do computador. Se o sistema detectar o uso de programas de trapaças, o jogador fica instantaneamente impedido de jogar — a menos que compre outra placa-mãe.

Imagem do game Valorant
Sistema anti-cheat utilizado em Valorant é visto como uma boa alternativa para o Warzone. Divulgação: Riot Games

Para alguns, um sistema similar em Warzone poderia ser uma alternativa para lidar com a onda de cheats. Já para outros, isso seria ultrapassar os limites. E nem mesmo a Activision emprega este tipo de anti-trapaça.

Ameaça ao Warzone

É incerto se, de fato, houve um aumento dos cheaters em Warzone ou se a fiscalização da Activision diminuiu. Uma terceira opção seria de que os trapaceiros adaptaram as práticas ilegais para burlar o monitoramento da publicadora. Na verdade, pouco importa.

Isso porque a Activision precisa tomar medidas drásticas (e rápidas) para resolver o impasse que tem tomado conta do jogo. Do contrário, o risco comercial — com a debandada de players e, consequentemente, a diminuição de compras no game — para um dos jogos mais importantes da publicadora é mais do que iminente.

Nesta terça-feira (3), por exemplo, Nickmercs está transmitindo para mais de 70 mil pessoas. E não, a live não é de Warzone. Se nada for feito, é possível que o mesmo seja feito pelos outros streamers — e pelos demais jogadores da comunidade.

Fonte: Vice

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES