Início Tecnologia Resumo de filmes é moda no Youtube, mas leva a prisões

Resumo de filmes é moda no Youtube, mas leva a prisões

Três japoneses foram presos por publicarem resumos de filmes na web; os "filmes rápidos" podem gerar prejuízos milionários à indústria

Tentando simular os populares serviços de resumo de livros, alguns usuários do YouTube resolveram que seria uma boa ideia criar um canal dedicado a “resumir” filmes usando as cenas dos próprios longa-metragens. Resultado: três deles foram presos nesta semana.

Chamados de “filmes rápidos”, esses vídeos se proliferaram pelo site já há algum tempo, transformando produções com 1h30, 2h ou mais em clipes rápidos de até 10 minutos, condensando os principais pontos da história até o final.

As prisões foram realizadas na última quarta (23), no Japão, e miraram três uploaders desse tipo de canal que piratearam e editaram obras de grandes estúdios locais.

Resumo de filmes: prática ilegal

Para a Coda, uma das associações de distribuição de conteúdo global, a prática vai muito além do “fair use” que domina a plataforma – recurso pelo qual diversos youtubers usam pequenos trechos de filmes para comentar, criticar ou parodiar.

Acredita-se que as perdas com esse tipo de uso indevido de propriedades intelectuais pode chegar a casa das centenas de milhões. Isso porque muitos dos administradores desses canais recebem um número alto de visualizações e monetizam essa audiência.

Reprodução: TorrentFreak

Em comunicado ao TorrentFreak, a Coda explicou que alguns perfis fazem o upload de mais de 270 resumos de filmes, somando acima de 80 milhões visualizações. Eles estimam que cada view deixa de gerar US$ 10 em receita para os estúdios.

“Esses filmes rápidos incluem spoilers que desencorajam o público a assistir aos filmes originais, o que, por sua vez, tem um efeito adverso grave nos detentores de seus direitos”, comenta a associação.

Movimentação nos canais

Com a notícia das prisões, alguns canais já começaram a apagar ou esconder sua biblioteca de conteúdo – provavelmente temendo a ação da justiça –, embora muitos deles ainda sigam na ativa.

O time da Coda diz que vai continuar pressionando as autoridades e plataformas para coibir esse tipo de atividade, mas como as leis do Japão são diferentes de outros locais que também contam com canais de resumo de filmes, pode levar um tempo até a estratégia surtir efeito.

Fonte: TorrentFreak

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES