Início Segurança Microsoft aposta em blockchain da Ethereum contra a pirataria

Microsoft aposta em blockchain da Ethereum contra a pirataria

Aspetos de transparência e descentralização do blockchain da criptomoeda serão explorados pela Microsoft

Em mais uma iniciativa contra a pirataria digital, a Microsoft vai usar a tecnologia de blockchain da criptomoeda Ethereum para criar o que está chamando de “primeiro sistema público antipirataria”.

Segundo artigo divulgado pelo departamento de pesquisa da empresa, o novo sistema ‘Argus’ vai se apoiar no aspecto de transparência e descentralização da tecnologia blockchain.

Em 11 páginas de documento, a Microsoft – ao lado do Alibaba e da Carnegie Mellon University – expôs o design, a implementação e a avaliação do novo sistema.

“Com a segurança e praticidade do Argus, esperamos que as campanhas antipirataria do mundo real sejam realmente eficazes, mudando para um mecanismo de incentivo totalmente transparente”, afirmou o relatório.

Microsoft aposta em blockchain da Ethereum contra a pirataria
Foto: David McBee/Pexels

Blockchain contra a pirataria

A Microsoft explica que o sistema Argus vai rodar em um blockchain público para permitir que os denunciantes da pirataria digital se mantenham anônimos ao mesmo tempo que mantém certa transparência para o público.

Na tecnologia blockchain – usada na mineração de criptomoedas, como a Ethereum – cada transação só é registrada após ser autenticada.

Assim, os relatório enviados ao novo sistema da Microsoft vão – ao mesmo tempo – proteger a identidade dos informantes, mas permitirão que a origem do conteúdo pirateado seja rastreada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES