Início Segurança Malware está infectando PCs através de jogos piratas

Malware está infectando PCs através de jogos piratas

Malware descoberto pelo Avast força o Windows a rodar no modo de segurança para não ser removido pelos antivírus. Ameaça vem a partir de jogos piratas

Ao baixar arquivos da internet para serem instalados no computador, as pessoas sempre precisam tomar cuidado para não deixar uma ameaça entrar em seu sistema. Agora, uma empresa bem conhecida por suas soluções de segurança descobriu que mais um malware andou sendo distribuído através de jogos piratas.

De acordo com uma descoberta feita por profissionais do Avast, o malware Cracknosh, que existe desde 2018, chegou a afetar mais de 200 mil computadores de usuários que baixaram jogos piratas em fóruns ou sites de torrent. Alguns dos jogos que teriam este malware seriam os títulos GTA V, NBA 2K19, Far Cry 5 e PES 2018.

Após instalar o jogo em seus computadores, a intenção principal desta ameaça é rodar um tipo de script para executar um software chamado XMRig, que minera a criptomoeda Monero. O desenvolvedor do malware, aparentemente da República Tcheca, pode já ter lucrado até 2 milhões de dólares com esta ação.

Malware abusada do modo de segurança do Windows

Já algo que chama a atenção é que o Cracknosh tem uma forma bem peculiar para conseguir rodar nos PCs dos usuários sem ser removido. Como explica o Avast, quando o malware é instalado, o mesmo substitui alguns arquivos do sistema da Microsoft para forçá-lo a rodar no modo de segurança.

Processo de instalação do malware Cracknosh
Reprodução: divulgação/Avast

Dessa forma, a maior parte das soluções de antivírus acabam ficando desligadas por uma limitação do sistema da Microsoft para que erros possam ser corrigidos. Assim, o malware consegue executar os softwares mal-intencionados necessários para minerar sua criptomoeda sem que o antivírus acuse a presença de uma ameaça no computador.

Cracknosh foi instalado em PCs no Brasil

Apesar de ter surgido primeiro na Europa e estar atuando mais na Ásia, este malware também infectou ao menos milhares de máquinas no Brasil. De acordo com informações do Avast, foram ao menos 16 mil casos em nosso país.

Para fazer a remoção do Cracknosh, os usuários precisam realizar uma série de procedimentos manuais no Windows, uma vez que os antivírus ficam desligados no modo de segurança. As instruções para isso, podem ser conferidas nesta publicação do Avast.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES