Início Tecnologia Governo dos EUA planeja medidas para rastrear transações com criptomoedas

Governo dos EUA planeja medidas para rastrear transações com criptomoedas

Com a possibilidade de rastreamento das transações com criptomoedas, o governo dos EUA planeja encontrar facilmente equipes que praticam ataques ransomware

Em um momento em que ataques ransomware estão cada vez mais sendo utilizados para bloquear computadores e exigir recompensas, o Governo dos Estados Unidos planeja adotar medidas para regulamentação de criptomoedas. Isso para tentar rastrear esses criminosos.

Pessoas familiarizadas com o assunto afirmam que especialistas do governo pedirão em breve que um rastreamento mais agressivo de bitcoins e outras criptomoedas seja adotado. Embora esses ativos tenham sido popularizados recentemente por muitas pessoas, ainda continuam sendo a força vital de operadores de ransomware.

Estima-se que, no ano passado, ataques do tipo arrecadaram quase US$ 350 milhões – três vezes mais que 2019. Empresas, agências governamentais, hospitais e sistemas escolares estão entre as vítimas mais comuns.

Plano para rastrear as criptomoedas

Criptomoedas
Foto: Worldspectrum/Pexels

Para resolver a questão, o Departamento de Justiça dos EUA criou um grupo governamental para debater sobre o assunto. Dentre as medidas propostas, que ainda dependem de ação do Congresso, tem como objetivo principal romper o anonimato das transações de criptomoedas.

Há também uma solicitação para que uma equipe de especialistas dentro do Departamento de Justiça seja criada para facilitar apreensões de criptomoedas – processo que, atualmente, possui muitos desafios de logística e de leis.

Os membros ainda disseram que uma proposta para registrar contas seria especialmente útil para identificar traficantes de drogas, de pessoas e até terroristas, bem como grupos que utilizam ataques ransomware.

A força-tarefa para cumprir o que pode ser implementado deve ser formada por agentes do FBI, pessoas do Serviço Secreto dos Estados Unidos, bem como grandes empresas de tecnologia e segurança.

“Isso seria enorme”, disse um oficial sênior de Segurança Interna, que falou sob condição de anonimato à Reuters. “Este é um mundo que foi criado exatamente para ser anônimo, mas em algum ponto, você tem que desistir de algo para garantir que todos estejam seguros”.

Infelizmente, a legislação, mesmo que aplicada aos Estados Unidos, pode não ser totalmente efetiva, já que alguns dos serviços que transformam criptomoedas em dólares estão hospedados em países fora da jurisdição dos reguladores dos EUA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES