Início Dicas e Reviews Como escolher o nobreak certo

Como escolher o nobreak certo

Na hora de comprar um nobreak é preciso estar atento as suas especificações para achar um modelo que atenda suas necessidades. Veja nosso guia para não errar!

Para ter mais segurança ao usar um computador ou outros eletrônicos, o nobreak é um dispositivo que pode ajudar bastante. De forma similar ao que faz um gerador, esse aparelho é capaz de fornecer energia elétrica quando a luz vai embora por um tempo. Não apenas isso, os eletrônicos, como videogames, conectados a ele ficam mais protegidos de serem queimados ou sofrerem outros danos.

Já com tantas opções disponíveis no mercado, o consumidor precisa ficar atento a uma série de características para escolher o modelo que mais se adeque a sua necessidade. Assim, para ajudar, nós explicamos o que você precisa saber na hora de comprar um nobreak. Confira!

Potência

Assim como as fontes de PCs, os nobreaks também possuem uma “potência” máxima, que tem sua medição feita em volt-ampere (VA). Então, antes de comprar um dispositivo deste tipo, a pessoa precisa comprar um modelo que tenha uma potência superior a soma dos eletrônicos que serão conectados a ele.

Nobreak  com aparelhos conectados
Reprodução: AlexLMX/shutterstock.com

Caso o cálculo não seja feito da forma correta e o nobreak tenha uma capacidade menor do que a necessária, o mesmo não será capaz de manter a energia e desligará antes do tempo informado em seu manual.

Devido aos equipamentos, na maioria das vezes informarem a energia gasta em Watts (W), é necessário fazer uma pequena conta para saber qual a potência certa do nobreak. Os dados para fazer essa conta ficam presentes nas especificações técnicas ou manuais dos produtos.

Assim, com tudo que precisa em mãos é sugerido converter a potência total do nobreak, informada em volt-ampere (Va) usando a seguinte fórmula: “Potência Real (W) = Potência Nominal (VA) x Fator de Potência (PF)”. Então, basta comparar o número obtido deste cálculo com a soma do que será conectado.

O tipo de nobreak

Apesar de todos os modelos terem a mesma função de “continuar fornecendo energia quando a luz vai embora”, este dispositivo trabalha com tipos diferentes de ondas. Assim, dependendo do equipamento a ser conectado, o modelo indicado pode acabar variando.

Atualmente, no mercado, existem três tipos principais de nobreaks. São eles:

  • Stand-by (off-line) – esse modelo só entra em ação quando existe uma queda de energia e oferece um curto tempo de ativação. Devido a ser um dos modelos mais simples, o mesmo é indicado para uso com PCs, TVs, roteadores e outros eletrônicos simples. Esse tipo de nobreak não traz estabilizadores de tensão;
  • Interativo (off-line) – os nobreaks interativos tem um funcionamento praticamente idêntico ao dos “Stand-by”, mas fazem a estabilização da tensão;
  • Dupla conversão (online) – considerado o modelo mais avançado, este nobreak faz com que toda a energia passe por ele antes de chegar aos dispositivos. Seu uso é indicado para servidores, equipamentos hospitalares e outros.

Além de levar o tipo do dispositivo em consideração, também é importante se atentar ao tipo de onda com a qual o mesmo trabalha. São estas:

  • Onda quadrada – suscetível a mais picos de energia, os nobreaks com esta onda são indicados para usos simples. Aparelhos de som e afins não devem ser conectados aos mesmos para não apresentar ruídos;
  • Onda semi senoidal – sendo quase uma variação refinada das “ondas quadradas”, este tipo de nobreak é sugerido para uso com aparelhos chaveados, como modems, roteadores e eletrodomésticos;
  • Onda senoidal pura – ao contar com o mesmo tipo de onda fornecido por companhias elétricas, este é o formato ideal para ser utilizado com equipamentos mais delicados, como os eletrônicos hospitalares.

Autonomia

Depois de ter identificado qual a potência e o tipo ideal de nobreak, o próximo passo é conferir qual a autonomia desejada. Através deste quesito é que será possível saber por quanto tempo os seus dispositivos poderão continuar ligados quando a luz for embora.

O cálculo envolvido para descobrir a autonomia exata não é muito simples, mas existe uma fórmula. Antes de entrar nos detalhes dela, estes são os dados necessários para usá-la: potência média consumida pelos aparelhos, número de baterias do nobreak, corrente de cada bateria, rendimento do inversor do nobreak e sua tensão.

Com todos estes dados em mãos, aplique esta fórmula: (Tensão da bateria x corrente da bateria x número de baterias x rendimento do inversor x 60) / potência média consumida.

Número de tomadas

Assim como filtros de linha e estabilizadores, o número de tomadas presentes em cada nobreak pode variar bastante. Apesar deste tópico ficar por último, é importante prestar atenção neste quesito para saber se o número de tomadas é o suficiente para conectar todos seus equipamentos.

Nobreak - número de tomadas
Reprodução: Nor Gal/shutterstock.com

Pronto! Agora, basta levar estas dicas em consideração para escolher o nobreak certo que seja capaz de atender suas necessidades.

Fonte: BZ Tech, Olhar Digital, Nobreakdobrasil, dmesg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES