Início For Gamers Para recordar: o gamer japonês que manteve seu Super Famicom ligado por...

Para recordar: o gamer japonês que manteve seu Super Famicom ligado por 20 anos

Jogador manteve seu Super Famicom funcionando por anos para não perder o save, mas será que o console ainda está ligado?

Quem já foi viciado em algum game certamente já deixou seu console ligado por horas (ou até dias) durante as longas jornadas de gameplay. Até aí, coisas normais na vida de um gamer. No entanto, um jogador japonês foi “um pouco” mais longe: ele foi capaz de manter seu Super Famicom (o SNES japonês) funcionando por cerca de 20 anos — ou até mais, se o videogame ainda estiver ativo.

O curioso episódio, na verdade, foi revelado em meados de 2015, quando o portal de notícias japonês SoraNews24 relatou o caso a partir de um tuíte do jogador. Não se sabe até que ponto a história é verídica — até porque a única “prova” é uma foto e a narrativa do player —, mas fato é que o ocorrido tornou-se uma verdadeira lenda entre a comunidade gamer.

Basicamente, o jogador teria deixado o seu Super Famicom ligado por duas décadas, com o jogo Umihara Kawase, por medo de perder seu progresso no game. A justificativa é de que se a energia fosse cortada, haveria grandes chances de os dados salvos do título simplesmente desaparecerem.

Isso porque os cartuchos mais antigos — como os do Super Famicom — tinham uma memória RAM ligada a baterias íons de lítio. Se as baterias estivessem carregadas, o progresso continuaria registrado na memória, mas se elas acabassem, os jogadores teriam que zerar o game em uma só jornada.

Super Famicom ainda ligado?

Para esclarecer alguma das principais dúvidas que surgiram, o jogador confirmou que precisou desligar o console, por uma única vez, durante uma mudança. Felizmente, nada foi perdido.

Ele também chegou a declarar que conseguiu evitar quedas de energia durante todo o funcionamento do Super Famicom ao longo dos anos. Por mais maluco que seja, utilizar um gerador para isso pode ser uma das opções mais plausíveis.

Mesmo com os esclarecimentos, diversas dúvidas continuam a rondar as cabeças dos gamers. Uns questionam se ele possuía outro videogame para passar o tempo enquanto o SNES japonês estava “ocupado”. Outros duvidam do tempo demorado para finalizar o game, já que Umihara Kawase pode ser completado de uma só vez. Há quem diga ainda que o jogador manteve o console ligado como uma espécie de “monumento” nostálgico.

Por mais que a lenda não seja novidade, ela pode requentar o debate da vida útil de consoles antigos com o dos atuais. Alguns jogadores, inclusive, acreditam que os videogames de anos atrás podem durar mais pelo fato de contarem com menos partes móveis em sua composição.

Se conseguisse comprovar o seu feito com o Super Famicom, o jogador japonês talvez seria uma ótima chave para comprovar a tese. Mas dentre as tantas dúvidas que ainda existem sobre o caso, a principal é: será que o videogame ainda está ligado?

Fonte: Looper

20 COMENTÁRIOS

      • Não. Na notícia diz que ele talvez tenha usado geradores – o que não faz sentido.

        Primeiro, pq para colocar um gerador é necessário cortar a energia – logo, só seria possível se o gerador já estivesse lá antes dele ligar o videogame.

        Segundo, e mais importante: o gerador, mesmo que automatizado, não impede a queda de energia, já que para isso ele deveria já estar ligado antes de acabar o fornecimento. Um gerador de Data Center, automatizado, demora uns 6 segundos para ligar após cair a luz – logo, seriam 6 segundos com o videogame desligado e, portanto, resetado.

        Se essa história for realmente verdadeira, e considerando que no Japão também ocorre oscilação de energia (por chuva e etc), então ele deve ter usado um No-Break – e não um gerador.

  1. Lembro de um cara que não queria desligar o Xbox que estava com o jogo do halo jogando on line e a Microsoft tinha avisado que iriam desligar os servidores e ele como estava on line ainda ela não podia desligar e ficou por muito tempo assim, depois não sei o que aconteceu.

  2. Eu tinha uma fita do donkey Kong 2 que a bateria de lítio citada na matéria não prestava, raiva do cassete quando perdia meu save na fita

  3. O mais engraçado é ele ter falado que conseguiu evitar quedas de energia durante os anos. Como se evita queda de energia? Ahahaahahaha e no Japao tem umas quedas zuadas de energia, nao é muito bom la nao.

  4. Conversa fiada! Primeiro que quedas de energia ocorrem em qualquer lugar, principalmente num país que é constantemente vitimado por terremotos, maremotos, vulcões, bombas atômicas, monstros gigantes e tropas invasoras alienígenas! Segundo, nenhum gerador provém eletricidade prontamente – se ele tivesse alegado que também usou nobreakes pra segurar a onda até o gerador entrar em ação e prover energia, eu acreditava. Terceiro, só uma foto e a cara de pau pra falar? Se o cara tinha até gerador, não tinha uma filmadora?

  5. Olá, não precisava esse cara fazer nada disso, cartuchos de super Nintendo possuem uma bateria dentro que pode ser trocada quando necessário, era só trocar a bateria de tempos em tempos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES