Início Hardware Bebeste? Youtuber usa licor alemão Jägermeister para resfriar PC

Bebeste? Youtuber usa licor alemão Jägermeister para resfriar PC

Em experiência nem um pouco recomendada, influencer substitui água do watercooler por bebida Jägermeister — e sim, funcionou

Qual seria a melhor forma para concretizar uma parceria publicitária com a bebida alemã Jägermeister e o mundo da informática? Bem, para Kyle Hansen, dono do canal Bitwit no YouTube, a ideia foi montar um PC totalmente resfriado pelo licor com 35% de teor alcoólico — embora a prática não seja recomendada e, de certa forma, perigosa.

Para o experimento maluco, Hansen abusou da criatividade para montar uma máquina fiel à bebida. Todas as peças foram inseridas dentro de um gabinete Singularity Spectre 3.0 com as cores características da garrafa de Jägermeister: verde, laranja e um tom escuro de xarope bem similar ao da Coca-Cola.

Já na parte interior, o computador foi equipado com dois pentes de memória RAM de 32 GB, uma GPU RTX 3080, um processador AMD Ryzen 9 5950X e uma fonte de alimentação de 1000 W — quem arriscaria danificar um PC com essas configurações?

Mas, claro, o protagonismo fica por conta do sistema de resfriamento. Em adição ao sistema de watercooler do gabinete Singularity Spectre 3.0, Hansen adicionou um bloco de CPU XC7, um bloco de GPU Quantum Vector e dois radiadores Primochill de 360 ​​mm. A água deu lugar ao licor alemão, que ficou responsável por resfriar essa super máquina.

Não use Jägermeister em seu PC!

É importante reforçar que, em hipótese alguma, é recomendável resfriar o PC com Jägermeister ou qualquer outro tipo de álcool — não tentem isso em casa, sério. Bebidas como essa podem corroer os acessórios de metal e acrílico do sistema de resfriamento no médio e longo prazo, e o resultado não será nada agradável.

Apesar de o líquido ter funcionado, mantendo a temperatura da máquina em 57 graus, o próprio youtuber tratou advertir os viewers do canal. “Esta não é uma maneira segura, sustentável ou sensata de resfriar seu PC”, alertou Hansen.

Inclusive, ele retirou o Jägermeister após as filmagens. Para manter o visual característico da bebida alemã, no entanto, ele substituiu o licor por um líquido tingido, que não deve representar grandes riscos para as peças internas do computador.

Riscos à parte, a experiência inusitada tornou o registro interessante para os amantes de informática. É certo que o uso do Jägermeister para o resfriamento do PC mostrou um desempenho melhor do que o esperado, mas os resultados poderiam ser catastróficos. Sorte a dele.

Fonte: Digital Trends

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES