Início Tecnologia Xiaomi ganha liminar que bloqueia sanções nos Estados Unidos

Xiaomi ganha liminar que bloqueia sanções nos Estados Unidos

Xiaomi recebe liminar nos Estados Unidos para que empresas possam voltar a investir nela

Quando Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos, algumas empresas chinesas passaram a sofrer sanções no país por serem suspeitas de terem laços com o exército chinês. Já nesta semana, a Xiaomi recebeu um parecer favorável em relação ao assunto graças a uma liminar.

De acordo com o juiz federal Rudolph Contreras e com informações da Bloomberg, o tribunal concluiu que a Xiaomi não representa um risco à segurança nacional dos Estados Unidos tendo em vista que as acusações do Governo não eram convincentes. Desta forma, o bloqueio comercial à Xiaomi foi suspenso por um juiz de Washington e, ao menos por enquanto, empresas americanas podem voltar a investir na marca chinesa.

Em um comunicado postado em seu site, a marca comemorou a vitória e reforçou que sempre negou ser uma “empresa militar comunista chinesa”.

Xiaomi - Comunicado
Reprodução: blog.mi.com

Outras empresas chinesas além da Xiaomi sofreram sanções

Além da Xiaomi, uma outra empresa chinesa que sofreu bastante com este tipo de acusações foi a Huawei, que foi impedida de usar os serviços do Google e teve negociações envolvendo o 5G nos Estados Unidos afetadas. A empresa, inclusive, passou até mesmo a desenvolver um sistema próprio para contornar os problemas causados pelas sanções.

Como esta é uma ação liminar, o Governo dos Estados Unidos ainda pode recorrer da decisão da remoção do bloqueio comercial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES