Início Softwares Windows 11: o que mudou na versão de testes oficial

Windows 11: o que mudou na versão de testes oficial

Nós testamos a versão oficial de testes do Windows 11 para saber em detalhes o que mudou. Confira o que achamos!

A primeira versão de testes oficial do Windows 11 foi liberada no começo desta semana através do programa Insider da Microsoft. Assim como era esperado, a nova versão trouxe algumas novidades em relação ao que foi visto na versão anterior do sistema operacional, que vazou alguns dias antes de seu anúncio.

A nossa equipe, que já havia publicado um hands-on da primeira versão do sistema, testou agora a imagem oficial do Windows 11 para saber o que mudou ou não. A seguir, confira nossas novas impressões!

Novo menu de configurações

Assim como alguns rumores já apontavam, a Microsoft queria adotar o “Fluent Design” para o menu de configurações de seu sistema. Já esta nova versão do Windows 11 finalmente revelou como ficou esse novo menu.

De forma geral, a Microsoft deixou os itens mais fáceis de serem identificados. Não somente isso, como é possível ver pela galeria abaixo, ao entrar em algum “item”, as funções contam com mais descrições do que pode ser feito nelas.

Apesar dos novos menus se mostrarem mais intuitivos, alguns recursos simples ainda precisam ser melhorados. Por exemplo, a função de “pesquisar” nem sempre traz os resultados de menus ou submenus, que existem. Assim, em um teste rápido, para acessar a configuração de “DNS”, eu tive que entrar manualmente na parte de “rede”.

Uma mudança notável fica na parte do Windows Update, que agora está mais simples de ser aplicado, inclusive, separando itens como “drivers” para que o usuário possa escolher se vai ou não instalá-los.

Explorador de arquivos

Na versão vazada do Windows 11, o Explorador de arquivos do sistema já estava com alguns ícones novos, mas não estava completo. Agora, a nova versão deste recurso essencial não traz mais aquele menu “Ribbon”.

Ali na parte superior da janela do explorador de arquivos, o usuário tem botões de acesso rápido para realizar ações como copiar, colar, recortar ou ver as propriedades de um item selecionado.

Pessoalmente, eu não achei essa mudança tão útil. A maioria das ações que podem ser realizadas neste novo menu, na maioria das vezes, já são feitas utilizando teclas de atalho, como “Ctrl + C ou V ou X”. Já algo positivo, é que trocar a forma de visualização da lista de arquivos ficou facilitada.

Widgets do Windows 11

Os widgets até chegaram a aparecer na versão de testes vazada do Windows 11, mas não funcionavam de jeito algum. Agora, esses itens podem ser acessados, mas como mostra a imagem abaixo, os mesmos são bem parecidos com um recurso que não agradou tanta gente no Windows 10.

Nesse caso específico, a barra de “Notícias e interesses”, que traz informações do tempo e notícias, ganhou praticamente um visual repaginado. Já caso alguma das informações exibidas por padrão não agrade o usuário, as mesmas podem ser personalizadas.

Apesar dos widgets poderem ser personalizados para ocupar mais ou menos espaço, diferentemente do que se podia imaginar, os blocos dos widgets não podem ser arrastados para ficar fixos, por exemplo, na área de trabalho ou em outro local de fácil visualização. Assim, sempre que quiser usar um widget é necessário abrir este “menu” que O suporte para widgets de terceiros ainda não está presente nesta versão.

Novo menu de configurações rápidas

Pensando ainda em facilitar o acesso a configurações simples que podem atender a mais de um tipo de dispositivo, a Microsoft deixou o Windows 11 com um novo menu. Ao clicar, por exemplo, no ícone de rede, o usuário poderá ativar o recurso de luz noturna, trocar de conexão Wi-Fi e até mesmo ativar o modo não perturbe.

Ainda nesta parte, quem utilizar um notebook terá mais opções de brilho e de outros recursos específicos. Esta parte, vale notar, também pode ser personalizada para ter mais ou menos recursos à vista.

Notificações mais inteligentes

Na versão do Windows 11 que vazou na internet, as notificações já traziam algumas dicas mais inteligentes, entretanto, mais coisa mudou. A versão oficial do Windows 11 traz as notificações em “blocos”, que deixa tudo com um visual menos quadrado em comparação ao Windows 10.

Notificações - Windows 11

Além disso, mais tipos novos de notificações foram emitidos durante os meus testes. Por exemplo, o Windows 11 não havia instalado os drivers de vídeo corretamente e o próprio sistema emitiu esta notificação por lá.

Alguns problemas foram encontrados

Apesar da versão oficial do Windows 11 já contar com novos recursos para sua loja de acordo com diversos hands-on publicados na internet, em meus testes, a loja esteve igual a do Windows 10. Isso, entretanto, pode ser algo devido ao computador estar configurado com o Brasil como sua região.

Além disso, como é possível notar por algumas capturas de tela da análise, o Windows 11 não está com todos os termos e palavras devidamente traduzidos. Em meus testes também presenciei outros problemas como janelas fechando sozinhas.

O que também me surpreendeu foi o Windows 11 não ter instalado o driver de vídeo automaticamente desta vez, como ocorreu na outra versão. Felizmente, através do gerenciador de dispositivos (que está mais difícil de achar), um simples “Atualizar driver” resolveu o problema.

Os bugs vistos nesta versão, vale notar, devem ser esperados. O Windows 11 está em sua primeira versão de testes, que é destinada para desenvolvedores e quem realmente quer testar o sistema em primeira mão. O uso do Windows 11, neste momento, ainda não é recomendado em PCs para realizar atividades importantes ou diárias.

Conclusão

De forma geral, eu admito que tenho gostado bastante do Windows 11. O design do sistema foi realmente renovado e, mais uma vez, ao rodá-lo em um PC antigo (i5 2500, 8GB de RAM, placa de vídeo integrada e HD mecânico) com alguns truques, o novo sistema da Microsoft conseguiu oferecer uma boa performance.

Algumas mudanças como no explorador de arquivos e no widgets realmente não são tão necessárias, mas ao menos funcionam bem no que se propõe. Continue acompanhando nossas matérias para, em breve, conferir mais testes feitos no Windows 11 com outras configurações e ferramentas. Já para testar o Windows 11, as instruções podem ser encontradas nesta matéria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES