Início Softwares Confira as principais reclamações da comunidade acerca do Windows 11

Confira as principais reclamações da comunidade acerca do Windows 11

Afrouxamento de requisitos e mudanças na barra de tarefas são algumas das principais reivindicações sugeridas para o Windows 11

A chegada de novos sistemas operacionais quase sempre é recebida com divergências: alguns mostram-se contentes com as mudanças, enquanto outros lamentam os recursos que foram deixados para trás. E com o Windows 11 não tem sido diferente.

Embora a última versão do SO da Microsoft ainda esteja em fase beta, a comunidade já começa a contestar alguns pontos — eliminação de recursos, requisitos, mudanças na aparência, entre outros — considerados controversos por parte dos usuários.

Abaixo seguem as principais reivindicações reportadas nos relatórios da Central de Feedback da Microsoft. Aliás, as respostas do time da big tech podem dar uma prévia se as contestações devem (ou não) ser consideradas na versão estável do Windows 11.

Exibição da barra de tarefas

Curiosamente, a principal reclamação dos usuários é de que a barra de tarefas no Windows 11 pode ser exibida somente na parte inferior da tela. Isso porque o espaço agora conta com a seção “Recomendados”, responsável por exibir apps que, em teoria, seriam de preferência do usuário.

Nas versões anteriores, por exemplo, o usuário poderia configurar a barra de tarefas para ser exibida no topo ou nos cantos laterais da tela. Agora, somente o menu “Iniciar” pode ser alterado (somente centralizado ou à esquerda).

Resposta da Microsoft: “Continuaremos a desenvolver o Windows 11 e seus recursos com base em comentários como este, muito obrigado por nos enviar seus comentários!”.

Seção “Recomendados”

Como explicado acima, a seção “Recomendados” ocupa um espaço considerável da página inicial do dispositivo. O problema é que os usuários gostariam de usar esse espaço para exibição de outros apps. Em outros casos, o desejo seria apenas de visualizar uma área de trabalho mais clean.

Seção "Recomendados" no Windows 11
Divulgação: Microsoft

Resposta da Microsoft: “Obrigado por entrar em contato. No momento, não é possível fazer com que toda a área desapareça, no entanto, seu desejo de ter essa funcionalidade foi compartilhado com a equipe. Avisaremos se houver alguma atualização.”.

Gerenciador de tarefas

Por mais simples que seja, a terceira reivindicação mais solicitada é a volta do acesso ao “Gerenciador de tarefas” ao acessar as opções com o clique direito do mouse na barra de tarefas.

Ao fazer o processo no Windows 11, é exibida apenas a opção de “Configurações na barra de tarefas”. O caminho para acessar o gerenciador agora é diferente e a Microsoft parece não estar disposta a alterar o acesso.

Resposta da Microsoft: “Embora continuemos a usar seus comentários para orientar o futuro de recursos como este, atualmente no Windows 11, você pode clicar com o botão direito do mouse no botão do menu ‘Iniciar’ para abrir rapidamente o ‘Gerenciador de Tarefas’. Além disso, você também pode pressionar ‘Ctrl + Shift + Esc’ para abrir o ‘Gerenciador de Tarefas’ diretamente.”.

Requisitos para o Windows 11

Quem resolveu testar o beta do Windows 11 pode ter “quebrado a cara”. Isso porque a Microsoft incluiu diversos requisitos para que o dispositivo receba a última versão do sistema operacional sem maiores problemas.

Uma das reivindicações refere-se ao TPM: um chip de segurança nas placas-mãe que reforça a proteção do sistema operacional.

Como alguns computadores costumam vir sem esse componente (ou com ele desativado), os usuários têm enfrentado dificuldades em realizar a migração para o SO Beta mais recente da Microsoft. E por isso, os usuários têm cobrado a eliminação desse requisito.

Resposta da Microsoft: “Obrigado por entrar em contato sobre isso. Leia a seguinte postagem do blog, que inclui mais informações sobre os motivos dessa mudança: https://www.microsoft.com/security/blog/2021/06/25/windows-11-enables-security-by-design-from-the-chip-to-the-cloud.”.

Ainda tratando-se de elegibilidade, os usuários contestam a precisão do PC Health Check, criado para indicar se o PC é compatível ou não com o Windows 11.

O problema é que o programa não informava os detalhes ou quais requisitos não estavam de acordo — até por isso a Microsoft removeu a aplicação momentaneamente. Naturalmente, isso irritou a comunidade, que cobrou uma otimização do app.

Requisitos para o Windows 11
Foto: Reprodução

Resposta da Microsoft: “O aplicativo PC Health Check foi criado para ajudar as pessoas a verificar se seu PC com Windows 10 pode ser atualizado para o Windows 11. Com base nos comentários até agora, reconhecemos que ele não estava totalmente preparado para compartilhar o nível de detalhe ou precisão que você esperava. Estamos removendo temporariamente o aplicativo para que nossas equipes possam responder aos comentários. Voltaremos a colocá-lo online em preparação para disponibilidade geral neste outono. Enquanto isso, você pode visitar nossa página de requisitos mínimos do sistema aqui para saber mais: https://www.microsoft.com/windows/windows-11-specifications.”.

Outras sugestões envolvem eliminar a combinação de aplicativos na barra de tarefas, retornar com o menu de eventos no calendário do Windows 11, facilitar a abertura de arquivos pelos ícones de apps na barra de tarefas, entre outras.

Todas essas reivindicações podem ser votadas por meio da Central de Feedback da Microsoft. Para isso, basta clicar no menu “Iniciar”, digitar “Hub de comentários” e acessar o app.

2 COMENTÁRIOS

  1. O Ctrl + Shift + Esc é muito melhor para acessar o gerenciador de tarefas. Antes era Ctrl + Shift + Alt + Esc, o que exigia as duas mãos.

    Eu não sou um usuário avançado, apesar de usar o Windows desde a versão 3.0 (tenho 50 anos). Como sou da época do MS-DOS e ainda uso certos comandos no prompt melhor do que os recursos do Windows, gosto de digitar o nome dos programas que vou abrir, após apertar o botão WIN.

  2. O pior são os programas empilhados em 1 só na barra de tarefas… o gerenciador, faltou avisarem sobre esse atalho mas como era antes também poderia continuar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES