Início For Gamers Ex-Stadia chega ao Xbox para criar jogos nativos da nuvem

Ex-Stadia chega ao Xbox para criar jogos nativos da nuvem

Kim Swift também foi responsável por franquias como Portal e Left 4 Dead; dentro do time Xbox sua missão é desbloquear o poder da cloud

Desde a sua participação na E3 2021, a Microsoft tem mostrado que está levando ainda mais sério a sua aposta de jogos na cloud dentro do ecossistema Xbox. Agora, o anúncio da contratação de Kim Swift, ex-Google Stadia, para chefiar o desenvolvimento de games nativos da nuvem parece ser a cereja do bolo na nova estratégia da companhia.

Xbox nas nuvens

Swift tem um currículo de dar inveja a qualquer um na indústria gamer: liderou o desenvolvimento de Portal, e trabalhou como artista em Left 4 Dead e Left 4 Dead, alguns dos mais amados títulos da Valve. Também teve passagens por Amazon e EA.

Reprodução: Valve

Mais importante do que isso, porém, é que até recentemente a profissional estava no comando de diversos projetos de jogos em nuvem do Google Stadia – braço da empresa dedicado à jogatina na cloud. Ou seja, uma expertise bem valiosa para a Microsoft.

Na MS, ela vai atuar como diretora sênior da divisão Xbox Cloud Gaming . “Kim irá construir um time focado em novas experiências na nuvem, algo que vai ajudar na nossa missão de alavancar os jogos de Xbox e os conectar a3 bilhèos de jogadores”, explica Peter Wyse, um dos chefes do Xbox Game Studios, em entrevista ao Polygon.

Cloud-first

Segundo Wyse, o objetivo da Microsoft é realmente o de criar jogos nativos para a nuvem. Hoje, os games que rodam via streaming não são pensados para a computação da cloud – mais distribuída e com poder de fogo maior do que um hardware convencional.

Independentemente do serviço utilizado – xCloud, PS Now, GeForce Now e outros – os títulos rodam em sistemas equivalentes aos consoles e PCs para os quais eles foram desenvolvidos originalmente.

Quando se começa a pensar em games feitos sob medida para a nuvem, aí é possível imaginar algo muito maior, capaz de entregar algo realmente diferente do que um computador gamer ou console de última geração.

A Google usou essa temática como base para o anúncio de seu projeto de cloud gaming, o Stadia, mas parece ter falhado na entrega dessa promessa. Resta torcer para que a Microsoft acerte onde a Gigante das Buscas falhou e mostre qual pode ser o futuro dos jogos.

Fonte: The Verge

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES