Início Tecnologia Amazon é multada em mais de R$ 4,5 bilhões na Europa

Amazon é multada em mais de R$ 4,5 bilhões na Europa

Comissão europeia aplicou multa recorde à Amazon por suposta violação de leis de proteção de dados

As autoridades europeias mostram constantemente às big techs que não brincam em serviço. Um exemplo disso é que a Comissão Nacional de Proteção de Dados de Luxemburgo (CNPD) acaba de multar a Amazon em US$ 887 milhões – mais de R$ 4,5 bilhões – alegando que a empresa desrespeitou suas leis de privacidade.

Não brinque com a GDPR

Supostamente, a divisão de varejo da empresa teria usado informações não-públicas de consumidores para competir no mercado europeu contra vendedores e lojas da França e Alemanha. O caso teria ocorrido em 2020 e rendeu uma alerta por parte da comissão da União Europeia em novembro.

Os dados atuais foram compartilhados pela própria empresa nos documentos de sua apresentação de resultados para investidores. No texto, a Amazon diz que não considera a punição justa e que pretende recorrer da multa imposta pela CNPD, que pode ser a maior já aplicada pela lei europeia de proteção de dados.

Reprodução: Tingey Injury Law Firm/Unsplash

Segundo o The Wall Street Journal, o valor levaria praticamente ao pé da letra as diretrizes da GDPR, que preveem multas regulatórias de até 4% da receita da companhia autuada. Considerando que a Amazon teve uma entrada de dinheiro na casa dos US$ 21,3 bilhões, os US$ 887 milhões ficam dentro da margem de erro (4,2%).

Amazon diz que não

Em comunicado, a empresa nega as acusações, apesar de não dizer exatamente por que foi multada ou que práticas deveria mudar para se adequar à GDPR. Ou seja, a história ainda pode ir longe antes de resultar no pagamento completo desses valores.

“Manter a segurança das informações de nossos clientes e sua confiança são nossas principais prioridades. Não houve violação de dados e nenhum dado do cliente foi exposto a terceiros. Esses fatos são indiscutíveis. Discordamos veementemente da decisão da CNPD e pretendemos apelar”.

“A decisão relativa à forma como mostramos publicidade relevante aos clientes baseia-se em interpretações subjetivas e não testadas da lei de privacidade europeia, e a multa proposta é totalmente desproporcional até mesmo com essa interpretação”, finaliza a Amazon.

Fonte: The Verge

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DESTAQUES